quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Panfleto, propaganda ecologicamente incorreta.

Ao sair a pé no centro de Petrolina, o que mais se nota é a entrega de panfletos de diferentes tamanhos, designs e conteúdos. Com a quantidade de panfletos entregues em uma tarde de compras, hiperbolicamente, da para formar um livro. A grande maioria desses panfletos que são entregues são jogados no chão, quando nem são lidos, o que contribui para a sujeira da cidade.

Uma das soluções seria ignorar a entrega, e não pega-los, já que provavelmente no próximo quarteirão você irá joga-los no lixo, e se não encontrar um, jogara no chão mesmo.

A segunda solução seria se as empresas utilizassem o dinheiro que usa na montagem e na impressão dos panfletos, e usar na  produção de  folders e aluguel de outdoors, obedecendo a legislação e evitando a poluição visual, para assim contribuir com a redução do lixo e consecutivamente ajudar na preservação do meio ambiente.

Como a ‘segunda opção’ é improvável que aconteça, você poderá fazer sua parte não recebendo o panfleto, apesar de “uma andorinha só não fazer verão” você fará sua parte, contribuindo com a diminuição do número de panfletos jogados no chão e/ou no lixo, fazendo com que as impressas comecem a usar da tecnologia, para divulgar sua marca, e deixem de usar o panfleto que já está ficando obsoleto.

Um comentário:

Bruno disse...

Concordo com você... Costumo pegar e aproveitar os papéis para pequenas anotações pessoais. Porque, se eu jogar no lixo comum, não será reciclado. Porém, ao pegar o panfleto ajudando o trabalho de quem precisa daquilo para sobreviver também estou incentivando a distribuição de mais panfletos, mais lixo nas ruas.
Talvez, ponderando melhor, seja melhor se esquivar e não pegar.